Motorista de aplicativos é assassinado no Recife; polícia suspeita de assalto

PERNAMBUCO EM FOCO: De acordo com a Polícia Civil, Cleiton Lopes Monteiro, de 38 anos, foi morto com golpes de arma branca, no bairro da Torre.

Fonte: G1 Pernambuco | Ao Portal Neto Gaia

Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), localizado no bairro do Cordeiro, no Recife — Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press

Um motorista que fazia transporte por aplicativo foi assassinado, na tarde de sábado (12), no bairro da Torre, na Zona Oeste do Recife. Segundo a Polícia Civil, a suspeita é de que ele tenha sido vítima de um assalto.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que a vítima foi identificada como Cleiton Lopes Monteiro, de 38 anos. Ainda segundo a corporação, o motorista levou golpes de arma branca, que pode ser faca ou facão.

O crime ocorreu na Rua Souza Bandeira. A polícia disse também que Cleiton Monteiro ainda foi levado para o Hospital Getúlio Vargas (HGV), no Cordeiro, na mesma região da cidade.

Depois de dar entrada na unidade, ele não resistiu aos ferimentos e morreu. Até o início da manhã deste domingo (13), ninguém havia sido preso.

A polícia abriu um inquérito para apurar o possível latrocínio, que é roubo seguido de morte. O caso ficará com o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). As investigações seguirão sob sigilo, segundo a corporação.

Homicídios

Pernambuco registrou 275 assassinatos em agosto de 2019, somando 2.276 crimes violentos letais intencionais (CVLI) nos oito primeiros meses do ano, segundo dados da Secretaria de Defesa Social (SDS).

Até julho, houve uma redução de 23,7% nas mortes violentas em comparação com o mesmo período de 2018, segundo a SDS.

De janeiro a julho de 2019, foram registrados 2.002 casos em todo o estado, número inferior às 2.625 ocorrências contabilizadas em igual período no ano anterior.

É o que mostra o Monitor da Violência, índice nacional de homicídios criado pelo G1, com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal.

O levantamento, realizado em parceria com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, inclui o número de homicídios, latrocínios – roubos seguidos de morte – e lesões corporais seguidas de morte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *