Ministro do STF, Luís Roberto Barroso é eleito presidente do TSE

Caberá ao magistrado definir como vão ficar as eleições municipais de 2020. Ele já afirmou que o prazo de adiamento, por conta da pandemia de coronavírus, deve ser mínimo


Fonte: SK Simone Kafrunipostado

(foto: EVARISTO SA/AFP)

(Foto: EVARISTO SA/AFP) O ministro do Supremo Tribunal Federal foi eleito o próximo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ele vai comandar o processo das eleições municipais de 2020. O mandato do ministro vai do fim de maio até 28 de fevereiro de 2022. No discurso de posse, Barroso afirmou que a realização do pleito deste ano depende da pandemia do novo coronavírus e manifestou preocupação com a saúde da população. 
“Nossa maior preocupação é com a saúde da população. Se não houver condições de segurança para realizar as eleições, nós evidentemente teremos que considerar o adiamento pelo prazo mínimo indispensável para que possam realizar-se com segurança”, disse o ministro.
Barroso sucederá a ministra Rosa Weber, que, ao anunciar o resultado, parabenizou o ministro e desejou a ele felicidades no novo cargo. “Tenho absoluta certeza de que o TSE estará nas melhores e mais qualificadas mãos que esta Casa poderia almejar para levar a cabo, com todo êxito, as eleições municipais previstas para outubro deste ano”, afirmou. 
Continua depois da publicidade

O ministro Barroso agradeceu a presidente pela condução dos trabalhos à frente da Corte eleitoral com dedicação e competência. “O país deve a Vossa Excelência a condução de eleições dificílimas em 2018, sob os ataques mais diversos, de uma maneira impecável e com resultados fidedignos que honraram a tradição da Justiça Eleitoral brasileira”, disse.

SAIBA MAIS

Sobre as próximas eleições, Barroso destacou que TSE trabalhará para a realização de eleições limpas e seguras, e para que o voto seja consciente. “Temos um lindo país e precisamos fazer com que ele encontre o seu melhor destino”, finalizou o ministro. Devido ao isolamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus, a eleição para presidente do TSE foi realizada à distância, pela primeira vez, por meio de uma urna itinerante, levada a cada um dos integrantes do STF para que digitassem seu voto. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *