Lula defende candidaturas do PT em 2020: “Por que vamos abrir mão da nossa grandeza?”

Lula disse que espera que o STF faça justiça no caso triplex reconhecendo a suspeição de Sergio Moro. E a justiça passa pela punição da força-tarefa da Lava Jato e do ex-juiz

Fonte: Jornal GGN – O ex-presidente Lula fala ao jornalista Fernando Morais, do canal Nocaute, no YouTube, na manhã desta quarta (20). É a primeira entrevista desde que o petista foi libertado do cárcere em Curitiba, na sexta-feira, 8 de novembro, após passar 580 dias cumprindo pena por causa da Lava Jato.

Na entrevista, Lula começou dizendo que o julgamento no Supremo Tribunal Federal sobre a suspeição de Sergio Moro deve abrir caminho para que ele tenha justiça nos seus processos. E “a justiça passa por esses cidadãos [Moro e os procuradores de Curitiba] serem punidos pelas instituições”. “Eu espero que a votação da Suprema Corte reponha a verdade”, disse.PUBLICIDADE 

SEGUI APÓS PUBLICIDADE:

ALIANÇAS E ELEIÇÕES 2020

Questionado sobre alianças à esquerda para disputar as próximas eleições, Lula defendeu que o PT deve lançar candidatos próprios no máximo de cidades que puder.

Onde existe segundo turno, as alianças serão feitas somente se o candidato do PT não passar para essa fase. Aí um aliado poderá receber apoio.

Segundo Lula, a estratégia se deve ao fato de que o PT precisa ser cabeça de chapa para fazer autodefesa e porque tem candidatos mais fortes do que os aliados.

“As pessoas tem que ter pessoas competitivas para cabeças de chapa. Se eventualmente você tem alguém com um candidato melhor que o seu… Mas a verdade é que não tem.”

“As pessoas têm que apresentar candidatos melhores que o do PT. A gente não pode começar do zero, se não a gente perde força. E o PT, mais do que os outros partidos, precisa ir para a TV defender o partido.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *