Lula consolida vantagem e passa a ser o único candidato capaz de declinar Bolsonaro nas urnas

REGISTRADO ÁS: 18⌚ 35 | FONTE: CORREIO BRASILIENSE (BLOG DO VICENTE ‘PARA’ NETO GAIA)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) continua liderando as pesquisas de intenção de voto nas eleições deste ano e, em um eventual segundo turno, é, agora, o único candidato capaz de vencer o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), conforme dados da Pesquisa Modalmais-Futura divulgada nesta quarta-feira (26/01). 

O petista venceria o chefe do Executivo com 50,4% contra 37,8% e  ganhou mais votos do que na pesquisa anterior, de dezembro. No mês passado, Lula tinha 43,8% da preferência enquanto Bolsonaro, 32% em um eventual segundo turno. Além de ampliar o percentual de votos, o ex-presidente voltou a ser o único candidato capaz de derrotar o atual inquilino do Palácio do Alvorada.

Na pesquisa anterior, além de perder para Lula, Bolsonaro era derrotado para Ciro Gomes (PDT) e para Sergio Moro (Podemos) em um eventual segundo turno. O levantamento deste mês mostra que Bolsonaro recuperou votos contra os dois e passa a vencer o ex-juiz por 36,9% contra 33,7%. Em um embate com Ciro, o percentual a favor do atual presidente passou para 40,6% contra 39,1% do pedetista.

A segunda opção devotos dos eleitores de Lula é o pré-candidato do PDT Ciro Gomes. Já os eleitores de Bolsonaro têm o ex-juiz Sergio Moro com o segunda opção, de acordo com a pesquisa.

O levantamento foi realizado entre os dias 17 e 21 de janeiro, por telefone, com 30.452 atendimentos das 348.187 tentativas. Mais da metade dos entrevistados (52,2%) tomou duas doses da vacina contra a covid-19 e 48,2% disseram que votaram em Bolsonaro no segundo turno de 2018.

Nos  cenários elaborados pela pesquisa realizada entre os dias com intenção de voto estimulada para o primeiro turno, o petista tem ganha a preferência em todos em que é citado, com taxas variando de 36,9% a 42,2%.

No primeiro cenário, com João Doria (PSDB), Lula tem 36,9%, dado levemente abaixo dos 37,9% registrados em dezembro para o eventual primeiro turno. Já Bolsonaro, que tinha 30,6%, passou para 31%, entre dezembro e janeiro. Enquanto isso,  a preferência de Sergio Moro encolheu de 9,8% para 8,5%, na mesma base de comparação.

O atual presidente continua liderando a rejeição dos eleitores, com 47,3% dos entrevistados afirmando que não votaria no capitão reformado em nenhuma hipótese em outubro. Lula, em segundo lugar, tem rejeição de 37,1%, e, em terceiro João Doria, com 23,2%. Sergio Moro, em quarto lugar, possui rejeição de 18,3%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *