Esportes: Edinho, filho de Pelé, vai deixar prisão após ser condenado por crimes ligados ao PCC e Comando Vermelho

Fonte: Por Rafael Brayan  | Ao Portal Neto Gaia

A Justiça concedeu nesta quarta-feira (25) o direito de liberdade para o ex-goleiro Edinho, que passou pelo Santos e é filho de Pelé. Cumprindo pena desde 2005 por lavagem de dinheiro e tráfico de drogas, ele chegou a ser condenado a 33 anos de prisão, teve a pena reduzida para a 12 anos em regime semiaberto e poderá sair a qualquer momento da Penintenciária II de Tremembé, no interior de São Paulo.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!

Edinho poderá cumprir o restante da pena em casa, ao lado da família. A juíza Sueli Zeraik, da Vara de Execuções Criminais de Taubaté (SP), de acordo com o Estadão, levou em conta um exame criminológico para considerar que o ex-atleta tem a capacidade de voltar a viver em sociedade. A boa conduta dentro do cárcere também favoreceu a decisão da Justiça.

Em 2005, Edinho foi pego em uma escuta de conversa com Naldinho, filho do ex-jogador Pitico, que também atuou pelo Santos. Naldinho controlava o tráfico da Baixada Santista na época e tinha relações com as maiores facções criminosas de São Paulo: o Comando Vermelho e o PCC.

Carreira como jogador no ex-time de Pelé, seu pai

Ex-goleiro, Edinho chegou a atuar no Santos, time em que o seu pai fez história vestindo a camisa 10, mas não teve muito sucesso. Entre passagens por times menores de São Paulo, o filho de Pelé começou a carreira de treinador de futebol em 2015, quando estava utilizando de harbeas corpus. Na prisão, Edinho comandou informalmente uma equipe de detentos de Tremembé.

LEIA MAIS:

Ídolo do Fluminense se revolta com declaração de Oswaldo de Oliveira de usar Ganso e Nenê como Pelé e Tostão

Até Pelé se surpreendeu com saída de Edinho do Santos para treinar o Mogi Mirim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *