Carinho de flamenguistas pelo goleiro Bruno causa espanto

Os torcedores do Flamengo, ao exporem a solidariedade a um assassino – em dia com a Justiça –, sabem que estão concedendo um perdão público

Via | R7 planalto

A postagem de Bruno em suas redes sociais chegou a receber 6 mil curtidas

Reprodução

É difícil olhar a foto do goleiro Bruno cercado de fãs e não sentir um pesado estranhamento. Impossível, no mesmo instante, o cérebro deixar de elaborar uma sentença definitiva sobre o significado de ver um assassino ser tratado com carinho.

Todos que aceitaram posar ao lado do criminoso sabem o que ele fez. Sorrir e demonstrar admiração por alguém capaz de matar (ou mandar matar) a amante com extrema frieza é muito complexo, para dizer o mínimo. Doentio?

Bom frisar que Bruno está em dia com a Justiça, pagando sua pena e tentando se reinserir na sociedade, como lhe é de direito. Tratar com decência um egresso do sistema prisional é o que se espera de gente civilizada. Algo muito diferente de exaltar, prega o bom senso.

Os torcedores do Flamengo, ao exporem a solidariedade a um homem com esse passado tenebroso, sabem que estão concedendo um perdão público. Amparam alguém que, para muitos, recebeu uma pena branda, ridícula, típica de um país onde reina a impunidade.

Vale deixar bem claro: esses flamenguistas não cometeram nenhum crime, nem devem ser punidos, perseguidos ou ofendidos por isso. Após a repercussão virulenta, é bem provavel que tenham tomado consciência do espanto que a tietagem causou. 

“Me senti muito amado, querido, acolhido e muito feliz!”, postou o goleiro, em suas redes sociais. Está certo ele em dar valor a tanta empatia e generosidade de estranhos – exatamente o que lhe faltou ao praticar o ato hediondo e selvagem com a mãe de seu filho.

A internet é um tribunal implacável que funciona sem trégua, dispensa provas e recusa ponderação. A fúria acusatória, o linchamento virtual, essa é a regra, sintoma de uma sociedade violenta, moralista e extremamente cruel.

Mas, saibamos lidar, é no ciberespaço que também se propaga o culto à violência, a idolatria por facínoras, a reverência ao terror. É onde alguns veneram o que temos de mais sombrio e assustador. O ser humano é terrível.

Publicidade em Foco: Serra Talhada no sertão pernambucano tem >>>

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *