APARECIDA-GO: Bioeconomia – é tema da 7ª Feira de Ciência e Tecnologia “Fazendo Cada Vez Mais”

Fonte:Rachel Vieira | Foto: Wigor Vieira

Com o objetivo de conscientizar sobre a importância da bioeconomia e incentivar uma cultura investigativa, de criatividade, inovação e empreendedorismo nos estudantes aparecidenses, foi realizado na manhã desta quinta-feira, 31, a abertura da 7ª edição da Feira de Ciência e Tecnologia (FECITEC). Alunos da rede municipal e estadual do município participaram da feira, que abordou o tema “Bioeconomia, Diversidade e Riqueza para o Desenvolvimento Sustentável”, na sala de cinema do Aparecida Shopping. A realização é da Prefeitura de Aparecida de Goiânia, por meio da  Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, e esta edição contou com apoio das Secretarias de Educação e Cultura e Meio Ambiente (SEMMA).

SEGUI APÓS PUBLICIDADE: FONTE | POR TRAZ O APARECIDA SHOPPING (INFORMAÇÕES PELO WHATSAPP: (62) 8279-3704 – NETY | (62) 8223-9062 – CESAR.

“Esse ano fizemos uma feira diferente com a dos anos anteriores. Nesta edição fizemos ações em algumas escolas do município durante essa semana, onde receberam equipes da nossa secretaria para discutir sobre o tema central, além de falar sobre o assunto com a população em geral por meio do Canal da Cidadania, e hoje (31) estamos aqui para trazer mais esclarecimentos aos estudantes aparecidenses nesse ambiente mais descontraído que é o cinema”, explicou o organizador da feira, o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Cleomar Rocha. Entre as instituições participantes da feira estavam as Escolas Municipais Ari Caetano da Costa, Telma Regina, Sebastiana Lourenço de Camilo, Eurípedes Menezes e José dos Santos Borges Ferreira.

O prefeito Gustavo Mendanha ressaltou a importância da Ciência e Tecnologia. ”Nós vivemos em uma era em que a cada minuto há um nova descoberta e tendência e nós cidadãos devemos estar muito abertos a isso, a adquirir novos conhecimentos. O projeto Cidade Inteligente que estamos implantando em Aparecida vai promover uma série de inovações tecnológicas e investimentos para a cidade, mas é importante entender que uma cidade inteligente se faz com cidadãos inteligentes, por isso, estamos abordando esse tema tão importante que é a Bioeconomia para minimizar o impacto ambiental, transformar processos produtivos e industriais e melhorar a qualidade de vida da sociedade”, destacou.

O secretário explica que a Ciência é o caminho onde o conhecimento pode ser adquirido. “Novos conhecimentos beneficiam a socidade com um todo e todos  que fazem parte dela. Nós sempre estamos discutindo que tecnologia é conhecimento e não dispositivos e equipamentos. E quando nós discutimos sobre o meio ambiente e a riqueza produzida atraves dessa área específica, nós estamos assumindo o papel de Ciência e Tecnologia como propulsores de conhecimento e riqueza da nação”, pontuou.

A palestrante Kamila Giacomet – coordenadora de Educação Ambiental de Aparecida, ligada a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA) – explicou sobre o tema da feira, além de apresentar os principais trabalhos que a secretaria desenvolve na cidade. “É muito importante conscientizar todo o mundo, mas se focarmos nas crianças a chance de termos um furuto melhor é muito maior”, ressaltou a educadora. A engenheira Ambiental, Isis Terra, ensinou como ser sustentável na prática. “Trouxe materias recicláveis, resultantes de inovações no campo da tecnologia e das dependências de recursos não-renováveis. Desta forma vamos estimular esses jovens a minimizar o impacto ambiental”, disse a especialista, Isis Terra.

A Ana Luíza Souza Queiroz, de 11 anos, estuda o 5º ano C, da Escola Municipal Ari Caetano da Costa. Ela disse que nunca tinha ouvido falar sobre Bioeconomia antes. “É a primeira vez que escuto essa palavra e pude saber mais ainda da importância do meio ambiente sobre nossas vidas, o que podemos fazer para preservá-lo e cuidar dele. Gostei muito do copo reciclável que a palestrante mostrou pra gente, eu gostei muito da ideia e vou adquirir um pra mim”, disse. A Gabriele Luísa Martins, de 10 anos, também do 5º ano, também levou conhecimento para casa. “Aprendi que quando a gente economiza água vamos contribuir com o meio ambiente. E que se eu escovar com a torneira ligada, posso gastar quase 25 litros de água, fiquei muito preocupada com isso”, comentou a estudante.

FECITEC – O evento é um movimento municipal de estímulo ao jovem cientista. Acontece em consonância com a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. A ideia é criar uma linguagem acessível, por meios inovadores que estimulem a curiosidade e motivem a população a discutir as implicações sociais da Ciência, além de aprofundarem seus conhecimentos sobre o tema.  A feira abrange Ensino Fundamental Completo, Médio, Técnico e Superior. Com isso, assume um importante papel social incentivando o perfil investigativo e criativo nos estudantes através do desenvolvimento de projetos com fundamento científico. O intuito, a longo prazo, é promover a culturação de PD&I no município, incentivando o aumento do capital intelectual e transparência de tecnologias, com base em uma articulação entre academia, mercado e comunidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *