Aparecida de Goiânia: Em live…prefeito Enfatiza prevenção ao Coronavírus e cogita Escalonamento

“Secretário Alessandro Magalhães com prefeito Gustavo Mendanha”

Desrespeito às normas pode levar a novo fechamento do comércio na cidade

Pautado em dados científicos da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e de estudos técnicos validados pelo Comitê Municipal de Prevenção e Enfrentamento ao Novo Coronavírus, o prefeito Gustavo Mendanha classificou em live realizada na manhã desta terça-feira, 19, a situação de Aparecida hoje como sendo estável no combate e enfrentamento ao novo coronavírus.

O prefeito não economizou nas recomendações para prevenir o contágio da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. “Infelizmente, essa doença é muito grave; e todo nós temos que ter a preocupação e o cuidado para não pegar esse vírus”, disse ele.

Durante a live transmitida pelas redes sociais da Prefeitura de Aparecida, o secretário Alessandro Magalhães atualizou os dados estatísticos do controle da Covid-19 em Aparecida. Até a manhã de hoje, a cidade tinha 181 casos confirmados.

Os números apontam que Aparecida ocupa hoje a 20ª posição no ranking de estadual de coeficiente de incidência da doença nos municípios. Enquanto o Brasil tem média 121 casos por 100 mil habitantes, Aparecida registra incidência média bem menor, de 29 casos.

“Nossa curva se mostra abaixo do esperado, por causa de todas as medidas já tomadas na prevenção da Covid-19”, avaliou o secretário Alessandro. Essas medidas são definidas pelo Comitê Municipal de Prevenção e Enfrentamento ao Novo Coronavírus e apresentadas ao prefeito de Aparecida, que as acata e determina o cumprimento.

Ainda durante a live, Gustavo Mendanha alertou que o descumprimento às normas de prevenção à Covid-19 pode levar a um novo fechamento total do comércio em Aparecida. “O fiel da balança numa possível decisão de fechar o comércio é a taxa de ocupação dos leitos de UTI. Se chegar a 70%, nós vamos fechar a cidade”, frisou .

Aparecida tem hoje uma taxa de ocupação de 12% dos seus 63 leitos de UTI, sendo 50 deles instalados no Hospital Municipal (Hmap) e outros 13, adquiridos pela Prefeitura de Aparecida na rede privada, para ficar à disposição dos pacientes do SUS.

Gráfico apresentado durante a live mostra a evolução dos casos no município/SMS

Escalonamento do comércio

Na live, o prefeito de Aparecida respondeu a perguntas sobre escalonamento de horários do comércio e da indústria na cidade. Gustavo cogitou o escalonamento, cuja proposta é a alternância por dias da semana, e não por horários, como foi adotado em Goiânia. O Comitê Municipal, segundo ele, deve colocar esse assunto em pauta nos próximos dias.

Outra ação cogitada no município que pode se desdobrar sobre o comércio é o fechamento de regiões comerciais específicas, como o Garavelo, por exemplo, onde os fiscais da Prefeitura têm flagrado mais situações de desrespeito às normas sanitárias. Sobre isso, Gustavo fez um apelo aos comerciantes e garantiu que haverá mais rigor na fiscalização.

“Nós queremos proteger a nossa economia, mas temos que preservar vidas”, acrescentou o prefeito. Gustavo lembrou que o município sofre os impactos econômicos da pandemia na sua receita, que já encolheu cerca de R$ 50 milhões desde março.

Obrigatoriedade das máscaras

O secretário Alessandro Magalhães disse que o Comitê trabalha atualmente na elaboração do texto de um projeto de lei para multar os moradores flagrados na rua sem a máscara de proteção facial. A ideia já tem o apoio declarado do prefeito Gustavo Mendanha.

O próprio Gustavo sugere que o valor arrecadado com as multas seja destinado à compra de cestas básicas para as famílias em situação de vulnerabilidade social. Segundo Alessandro, que preside o Comitê, o valor da multa ainda não está fechado.

“Saiu de casa, precisa usar a máscara”, esclareceu o secretário Alessandro. O prefeito Gustavo Mendanha foi além: “A máscara é para ser usada corretamente. Tem gente usando a máscara sem tampar o nariz, até na testa, menos no local certo.”

De acordo com Gustavo Mendanha, a fiscalização do uso de máscaras, álcool em gel e das outras medidas de prevenção ao coronavírus será intensificada em Aparecida. Uma equipe de 400 servidores fiscaliza atualmente os comércios da cidade.

Fechamento de praças e parques

O prefeito e o secretário foram questionados sobre a reabertura de shoppings e academia de ginástica. Por ora, os segmentos continuam fechados. Mas há possibilidade de os shoppings serem reabertos na próxima etapa da retomada econômica.

Gustavo Mendanha expressou preocupação com as aglomerações nas praças e parques de Aparecida. Ele reconheceu que as pessoas precisam praticar atividades físicas, mas não podem se colocar em risco ao aglomerar com outros praticantes nesses locais. “Temos que criar um mecanismo de fechamento das praças e parques”, concluiu.

Fonte: Allan David | Foto: Rodrigo Estrela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *